Educação Elástica e Customizada

EDUCACAO.ELASTICA.CUSTOMIZADA.fw

Antes mesmo de qualquer artigo sobre Educação Customizada aparecer na face da Terra, eu já tinha visto que esse era o futuro da educação e que os professores deveriam migrar rapidamente para o conceito. Digo, pois os resultados que tive ao trabalhar com a Educação Customizada deixaram tudo o que eu tinha feito antes “comendo poeira”. Os resultados foram impressionantes: alunos de terceiro ano já tinham uma postura de alunos de quinto ano e buscavam ávidos o conhecimento, sem que eu precisasse pedir.

Esses alunos de terceiro ano foram minha segunda experiência com Educação Customizada e isso foi em 2008. Sendo assim, desde 2007 eu já trabalhava integralmente com ela… quer dizer eu já a desenvolvia, pois até então ninguém tinha trabalhado com isso em sala de aula.

Somente no ano passado tive notícia de que nos Estados Unidos uma pessoa estava fazendo uma experiência com Educação Customizada… veja bem: experiência. No ano passado eu já tinha tudo bem esquematizado e estruturado e o Brasil teria de tudo para sair em primeiro lugar no mundo com o conceito de Educação Customizada, se fosse fácil conseguir suporte para um projeto maior.

Claro que conto com meu blog para poder me comunicar com você, que se interessa por novidades e tem a mente bem aberta, mas seria preciso muito mais para poder mostrar ao mundo do que somos capazes.

A ideia do lema “por uma educação melhor!” não é ao acaso. Acredito realmente que podemos melhorar e muito. Nossa criatividade pode nos tornar um grande exemplo de educação, mas para isso precisamos mostrar a todos como somos sérios em nosso trabalho e como sabemos exatamente o que queremos. Eu não tenho dúvidas sobre a eficácia de uma Educação Customizada. Preciso apenas de outros que possam apoiar a ideia e defendê-la tão avidamente quanto eu!

A esta altura, você deve estar se perguntando sobre a tal da Educação Elástica que leu no título. Pois é, além de usar a Educação Customizada, defendo a ideia de que ela seja Elástica.

Uma educação elástica transpões os muros dos conteúdos, traz para a sala de aula conteúdos novos e elásticos, que abrangem a vida que está ao nosso redor: educação financeira, empreendedorismo, aulas sobre gestão de aparelhos, discussões que integram filmes, séries e games e muito mais fazem parte dessa elasticidade.

Pense bem: a princípio, ensinamos na escola para que o aluno consiga um bom emprego, mas os empregos sofreram mudanças drásticas também. O emprego que seu aluno terá talvez ainda nem exista no mercado, os conteúdos que ele terá de saber ainda não foram nem inventados (por isso a elasticidade) e atualmente, quando um bom funcionário não recebe promoção em um período médio de 2 anos, não hesita em procurar outro emprego. O funcionário atual não busca estabilidade, busca sucesso!

Não podemos continuar a ensinar do modo como fazíamos! Precisamos ampliar nossos horizontes. Notei, ao trabalhar tanto com a customização quanto com a elasticidade, que os alunos se tornam mais calmos e interessados. Eles sentem que esse tipo de ensino vai ajudar a buscar o sucesso e isso impulsiona o conhecimento e a aprendizagem, além de criar um tipo de laço único entre o professor e o aluno.

E você? Está preparado para aceitar as mudanças do século XXI? Ler este texto até o final e repensar sua prática são os primeiros passos! Quem sabe você também pode me ajudar a mostrar a todos que podemos sim ter uma educação melhor…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *