GRÁTIS – Do Outro Lado Tem Segredos

Algo que tenho a dizer deste livro é que me surpreendeu… e muito.

Confesso que a capa não me atraiu muito e de uma pilha de livros que eu tinha para ler, fui deixando ele por último. Nem o fato de ser escrito por Ana Maria Machado me conquistou nele, à primeira vista, e olha que eu amo os livros dela!

Passei o olho nas páginas, li o resumo na capa e nada. Realmente não me conquistou de primeira.

Estou falando do livro DO OUTRO LADO TEM SEGREDOS. Mas não se desanime, porque o que vem a seguir é surpreendente, mesmo!

Teimosa e obstinada como sou e sabendo que não devo julgar o livro pela capa, resolvi abrir e começar a ler. Confesso que o primeiro capítulo achei um pouco enfadonho. Ele descreve a vida de Bino, um menino que vive em um vilarejo de pescadores. Traz bastante vocabulário desta realidade e que, por conseguinte, é muito distante da minha realidade, criada em cidade grande. Por mais que eu já tenha lido, posso dizer que o vocabulário deste livro em especial, no que se relaciona ao tema, é riquíssimo.

Até hoje, só me lembro de um livro que comecei a ler e não terminei. Jurei nunca mais fazer isso e, embora não tenha curtido muito o primeiro capítulo, talvez por desconhecer ( muito ) o tema antes da leitura, segui em frente e capítulo por capítulo fui sendo conquistada. O mais interessante é que no final da leitura quis ler de novo, porque tive a impressão de que deixei passar coisas que eram importantes.

A riqueza de informações que Ana Maria Machado coloca na narrativa é impressionante e o fio narrativo, aquele que entrelaça a história, muito bem feito. O Bino, aquele menino que para mim tinha uma realidade enfadonha, embora parecesse muito animado durante as pescarias, descobre um ponto de curiosidade que está no horizonte de onde mora e, mesmo sem estudos, apenas investigando com pessoas que o cercam, consegue descobrir um pouco da história do Brasil no que se refere ao tráfico de escravos africanos, história dos indígenas e ainda tudo isso entremeado com estrelas ( claro que isso você só vai entender lendo o livro, mas foi a parte mais surpreendente da narrativa, ao meu ver, no que diz respeito ao jogo narrativo ). Bino se torna um leitor de estrelas nato! Elas o guiam, de certa forma, em sua busca pelo conhecimento.

O livro é repleto de informações, tantas, que não consegui fazer uma atividade totalmente completa, mas se o trabalhasse em sala de aula eu certamente conseguiria ficar pelo menos 15 dias com as mais variadas atividades e daria um lindo trabalho de mostra ou exposição para o tema Consciência Negra, pois além do histórico, ainda traz partes culturais como a Congada.

Saiba mais sobre minhas impressões do livro assistindo o vídeo no YouTube!

 

Para baixar as atividades do livro, que preparei, clique no banner a seguir.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *