Junho AZUL do STEM!

Talvez você já tenha ouvido falar de STEM e STEAM, ou talvez conheça um deles… ou o outro… ou nenhum, quem sabe? Achei que tanto o STEM quanto o STEAM não poderiam ficar de fora de meu CALENDÁRIO JANAINA SPOLIDORIO da educação. SIM!!! Maio já foi um mês de inovação, mas não inovação em máquinas e sim em pensamento. Continuando a ideia, estamos agora no JUNHO AZUL, do STEM. Sempre vai englobar tanto o STEM quanto o STEAM, mas vou sempre falar STEM, para encurtar, ok?

Vamos ao que interessa! Se não ouviu falar em STEM, comece a se preocupar com ele. Antes mesmo de ter uma sigla, eu mesma já usava esta FILOSOFIA EDUCACIONAL no ano de 1.999. Sim, é antigão assim, mas antes não tinha nome. Vou até fazer um vídeo contando minha primeira experiência de STEM sem ainda nem ter a sigla – fique de olho no Canal do YouTube, é baseado em um livro paradidático!

Basicamente falando, STEM é uma sigla para Science ( ciências ), Technology ( tecnologia ), Engineering ( Engenharia ) e Math ( matemática ). O STEAM é uma alternativa de trabalho que, além destas disciplinas, engloba também o A de Arts ( arte ). Lindo isso, não? Muitos podem pensar que no fim é apenas um trabalho interdisciplinar ou multidisciplinar ( depende de sua… filosofia educativa! ) , mas não! O STEM é uma FILOSOFIA EDUCATIVA que tem a intenção de ensinar habilidades relacionadas a estas disciplinas de modo a resolver problemas da vida real. Seria até um “desescolarizar” conteúdos, “escolarizando-os”. Bem filosófico mesmo!

Ok, estou falando de STEM e suponhamos que você AINDA não use. Por que motivo deveria usá-lo? Será que não vai atrapalhar seu currículo?

Ora, vamos ser sinceros! Metade do que ensinamos na escola nem tema  ver com a vida do aluno e ele nem vai usar. O conteúdo factual em si não é importante, porque este encontramos no Google. O que importa é o JEITO que você dá esse conteúdo, porque é isso que vai ficar.

Por que lembramos de algumas aulas e outras não? A chave do sucesso dos professores e aulas que lembramos é basicamente a mesma: a estratégia, a empatia. O STEM pode lhe proporcionar e também aos seus alunos um tipo de experiência muito mais duradoura do que qualquer texto que você for ler com eles e o melhor: você pode usar o próprio STEM para dar esses conteúdos “mortos”…rsrsrs. Assim eles vão adquirir a vida que necessitam para chamar a atenção dos alunos e você ainda vai estimular habilidades que os alunos certamente vão usar muito mais do que as que costumava dar antes.

O STEM tem sempre como base um PROJETO. Não é um projeto pedagógico, que dura tipo dois meses! É um projeto de trabalho mesmo. Sabe quando você cisma que quer fazer pátina naquele seu móvel antiguinho da sala para dar um outro ar para ele? Transformar seu móvel com pátina é um PROJETO, não exatamente de STEM, mas seria um projeto deste tipo que estou falando, tipo “mão na massa”.

Para mudar seu móvel, você precisará consultar vídeos, textos, tutoriais. O aluno também precisará fazer isso em algumas ocasiões, no STEM, que é um aprendizagem instrucional autônomo, além de outras coisinhas mais.

Se você pensar nas profissões, verá que elas mesmas usam habilidades de outras. Um arquiteto, por exemplo, usa estas quatro matérias – ciências, matemática, engenharia e tecnologia – para trabalhar. Elas não trabalham sozinhas, não são muita coisa sozinhas. Nos projetos, que geralmente são em grupo, os alunos usam conhecimentos bem variados, de cada uma delas, para resolver a problemática do projeto envolvido.

Os trabalhos na vida real são interdisciplinares, por isso precisamos desde cedo estimular os alunos a pensarem de modo integrado. Eles precisam desenvolver habilidades diversas e a paixão por explorar e se desenvolver. Não precisamos de futuros adultos que memorizem fatos aleatórios, precisamos de futuros adultos que saibam lidar com situações, que usem habilidades para resolver problemas e avaliar a qualidade das informações.

Bem, prometo que farei o possível para “clarear” suas ideias mais a respeito do STEM até o final do mês, mas enquanto isso, reflita sobre o artigo e acompanhe as postagens e o Canal YouTube. Tenho certeza de que vai AMAR o conteúdo! Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *