VIDA DE PROFESSOR…contada pelos GATOS!

Ninguém entende os problemas dos professores como outros professores, afinal de contas, só quem está dentro da área sabe tudo o que passamos, desde a maior alegria até a maior tristeza.

Sabe de uma coisa… hoje é sexta-feira e nada melhor do que dar uma descontraída. Que tal fazermos uma terapia de relaxamento aqui no blog, associando as expressões que fazemos em algumas situações a um bichinho de estimação?

Para fazer esse post, fiquei entre “cães e gatos”, mas no final, optei pelos bichanos. Lembre-se que é uma postagem para “descontrair”!

Se gostar da ideia, anote nos comentários e posso montar uma nova postagem neste estilo para outro dia! Espero que goste!

banner.1.fw

GATO.SODAAULA  Essa pergunta nos persegue! Só quem leciona sabe o quanto consome nosso tempo. É um absurdo quando ouvimos essa pergunta. Dá a impressão de que não trabalhamos de verdade, que nosso emprego é um faz-de-conta.

Certamente esse gato expressa algo do tipo “eu não acredito que você perguntou isso….”

Sinceramente! Dá até vontade de levar o sujeito trabalhar um dia com a gente para ver se continua fazendo essa pergunta…

 

banner.2.fw  gato.felizNada mais gratificante para um professor quando seu árduo trabalho com um determinado aluno dá resultados bons. Às vezes demora, mas é sempre gratificante.

Parece que o dia começou com o pé direito e temos por um bom tempo a sensação de que o dia está ótimo e tudo vai dar certo. É nossa sensação de dever cumprido!

banner.3.fw

gato.sabado

Quem começou a trabalhar há poucos anos não teve que se adaptar. Antes do aumento dos dias letivos, trabalhar de sábado era só para festa junina e raramente em outra data e ainda assim era trocado pela segunda-feira seguinte.

Quando o calendário escolar mudou, começamos a trabalhar vários sábados até. Só o professor sabe o quanto é sacrificante abrir mão de um dia livre seu para trabalhar, ainda mais se for em festividade. Saímos acabados deste tipo de evento, por mais que tenha sido produtivo e a preparação então… nem se fala.

banner.4.fw

gato.escondidoGeralmente, não ligamos de conversar com as mães, mas há aquele tipo de mãe específica, a quem chamo de “mãe de porta de escola”. Esta é terrível para nós!

Ela chega mais cedo para pegar a criança, sempre que pode dá uma entradinha na escola e chega até a se esconder no arbusto para ver o filho ir ao parquinho ( já vi acontecer! ).

Se ela nos pega na saída é difícil, ainda mais quando estamos saindo de uma escola e indo para a outra. A intenção é conversar, afinal de conta, é esse o desejo mais intenso dela. Não é que temos falta de vontade, mas o problema é que já temos uma vida tão corrida… nem sempre dá para atender… o jeito é disfarçar e escapar quando ela não está olhando!

banner.5.fw

gato.furioso   Professor até tem paciência, mas ela fica bem curta quando o mesmo aluno apronta sempre. Só de olhar para ele a gente já desconfia que vai fazer alguma coisa errada logo logo.

Quando o aluno apronta… de novo… não há como ficar calmo. A primeira coisa que acontece é sair aquela bronca! Parece que o sujeito não aprende!

 

 

banner.6.fw

 

gato.sexta

Agora que já fizemos uma terapia para descontrair, com os bichanos da postagem, vamos lembrar algo importante! É SEXTA-FEIRA!

Dia de dar um “break” na correria da semana. Já pode mudar para “câmera lenta”, dar aquela espreguiçada, aquela bocejada e se preparar para um ÓTIMO FINAL DE SEMANA! Afinal de contas, só professor sabe o que é cansaço de professor na sexta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *