Ao mestre, com carinho!

Ainda não chegou o dia, mas em breve, no dia 15 de outubro, comemoraremos o nosso dia! DIA DO PROFESSOR.

Todos os anos recebemos esta data em homenagem à nossa profissão, mas você já se perguntou de onde surgiu a ideia de ser exatamente no dia 15 de outubro?

Esta postagem, além de homenagear todos os mestres, que por sinal, devem ser reconhecidos diariamente, tem ainda a intenção de contar um pouco do histórico de como se chegou ao estabelecimento da data.

Para ter um dia do professor, claro que primeiramente era preciso que tivéssemos professores. Em nossa história temos alguns relatos muito antigos, de professores ou mestres, que inspiraram o dia ou a criação da profissão como estabilizada e reconhecida.

Toda a história começa com Teresa D’Ávila, que trabalhava incansavelmente nos conventos da Espanha. O fato é que ela foi autora de diversos relatos sobre sua vida, sua fé e seu trabalho ( que muito lembrava o de um professor!). Sendo inspiradora para muitos mestres depois dela, D. Pedro I resolveu usar a data da morte desta grande mestra para publicar um decreto, criando no Brasil o ENSINO ELEMENTAR, em 1827. Teresa D’Ávila faleceu em 5 de outubro de 1582, mas no calendário gregoriano, a data fica no dia 15 de outubro.

Segundo o decreto de D. Pedro I, todas as cidades, vilas e lugarejos deveriam ter escolas onde as crianças aprendessem suas primeiras letras. Naquela época, já houve discussão sobre a descentralização do ensino, salário dos professores e quais seriam as matérias que os alunos deveriam estudar. Segundo o decreto original, o básico seriam a leitura, as quatro operações aritméticas, geometria, gramática, princípios morais e a doutrina católica, além de alguns detalhes de menor importância.

Em 1947, 120 anos depois do decreto, os professores Samuel Becker, Alfredo Gomes, Antônio Pereira e Claudino Busko tiveram a ideia de tornar o dia 15 de outubro oficial como DIA DO PROFESSOR. Assim, em 1948, o governador Adhemar de Barros declarou então esse dia como oficial mesmo, com inúmeras solenidades, que a partir de então começaram a ser promovidas nos grupos escolares. O mais comum eram sessões de literatura e música, missas, conferências, homenagens aos velhos professores e entrega de medalhas e diplomas de honra.

O Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963, no governo João Goulart, decreta finalmente a data e afirma: “Para comemorar condignamente o dia do professor, aos estabelecimentos de ensino farão solenidades em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias”.

Espero que tenha gostado das informações! Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *